Pesquisar este Blog

Postagens mais lidas

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Beijar é bom, mas cuidado com a boca

     "Vamos namorar beijar na boca/vamos namorar beijar na boca". A música 'Na base do beijo' de Ivete Sangalo é uma das mais tocadas no carnaval e festas de axé; traduz um ato muito praticado durante essas festas: beijar na boca.
     Mas os médicos advertem: O vírus que causa a mononucleose infecciosa, o Epstein-Barr, necessita apenas do contato da mucosa com a saliva contaminada para sua transmissão - ou seja, apenas um beijo de língua! Como lembra o médico Cícero Lascala, mestre e doutor eme Diagnóstico Bucal pela Universidade de São Paulo (USP), "é por isso que a mononucleose é também conhecida como a 'doença do Beijo' e sua propagação aumenta muito logo depois de baladas em geral', informou.
     A mononucleose caracteriza-se por sintomas como febre, mal-estar físico, dores de cabeça e de garganta, aumento de gânglios, ínguas no pescoço e inflamação do fígado - a hepatite. Como se trata de um vírus, é importante que os possíveis infectados alimentem-se bem, durmam pelo menos oito horas por dia e até mesmo consumam complexos vitamínicos. Para Cícero Lascala, isso vale também para outras doenças que podem ser transmitidas pelo beijo, como a tuberculose, a hepatite, a sífilis e outras sexualmente transmissíveis.
     "Uma higienização oral com boa frequência diária, com escovação e uso do fio dental, ajuda ainda a evitar problemas como a transmissão de cárie, que se aproveita da troca de salivas", acrescenta o especialista.
Nunca é demais lembrar que o sexo oral deve ser praticado com o uso de preservativos, pois doenças sexualmente transmisíveis são detectadas em maior número logo após as festas, como a crista de galo, a gonorreia, a sífilis e a aids.
     Uma visita ao cirurgião-dentista pode ser decisiva para facilitar o diagnóstico precose de diversas doenças, inclusive o câncer bucal e a aids, através do exame clínico de rotina da cavidade bucal, papilas e glândulas do pescoço.
     Finalmente, é sempre bom levar em conta que a alimentação durante baladas e folias prolongadas deve, sempre que possível, ter como base alimentos saudáveis e isentos de carboidratos, incluindo-se no cardápio frutas, verduras, legumes e carnes magras, evitando-se o consumo de açúcar, seja em refrigerantes ou em forma de doces, além de alimentos industrializados, pois estes contêm açúcar em sua formulação.

Texto da REVISTA PLUS-27/02/2011-ANO 5-253 Por Francisco Eriberto










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget