Pesquisar este Blog

Postagens mais lidas

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Língua portuguesa ou brasileira?

Ora, pois
Língua brasileira?

“Não falamos português, falamos brasileiro!”, diz Eni Orlandi, autora do livro Língua Brasileira e Outras Histórias. Para ela, a língua brasileira é tão diferente da portuguesa quanto o latim é do português. O reflexo são “erros” que todo mundo comete e que as gramáticas proíbem, como a mania nacional do pronome antes do verbo – “me avise”. Não chega a ser um problema, é apenas nosso jeito de falar. Veja outros exemplos.

TEMPOS COMPOSTOS
A preferência nacional é por tempos construídos com dois verbos, enquanto o português prefere os tempos simples
BRASILEIRO: “Vai passar nessa avenida um samba popular”
PORTUGUÊS: “Passará nessa avenida um samba popular”

TOPICALIZAÇÃO
Em terras brasileiras, costumamos repetir parte das frases de maneiras diferentes
BRASILEIRO: “O menino, ele saiu depressa”
PORTUGUÊS: “O menino saiu depressa”

GERÚNDIO
Nós preferimos dizer no gerúndio, e o português, no infinitivo
BRASILEIRO: “Às vezes no silêncio da noite, eu fico imaginando nós dois”
PORTUGUÊS: “Às vezes no silêncio da noite, eu fico a imaginar nós dois”

DISCURSO
O jeito de pensar, construir as frases e os significados é diferente entre brasileiro e português-sem piada
BRASILEIRO: “A coxinha acabou”
PORTUGUÊS: “Temos coxinha, mas acabou”

PRONOMES
O brasileiro gosta de colocar o pronome antes do verbo e o português, depois
BRASILEIRO: “Deixa disso, camarada, me dá um cigarro”
PORTUGUÊS: “Deixa disso, camarada, dê-me um cigarro”

SIGNIFICADOS
E as duas línguas têm a mesma palavra, mas com definições diferentes
BRASILEIRO: Bizarro (com o sentido de esquisito, com aspecto estranho)
PORTUGUÊS: Bizarro (com o sentido de bem equipado, bem-apessoado)

Fonte: Revista Galileu//Rita Loiola

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget