Pesquisar este Blog

Postagens mais lidas

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Sonhar

“A interpretação dos sonhos é a estrada que leva ao conhecimento das atividades inconscientes da mente.” Assim disse Freud, 50 anos atrás. Hoje, a maioria dos psicanalistas e pesquisadores rejeita a crença de que os sonhos são expressões dos desejos inconscientes.

Mas os sonhos não são desprovidos de sentido e certamente não são inúteis. Para começar, são cruciais para processar emoções. “Eles modulam as emoções e as mantêm dentro de um determinado patamar”, diz Patrick McNamara, da Universidade de Boston. Novas pesquisas revelaram que os cochilos consolidam memórias emocionais. E, quanto maior a quantidade de REM (movimento rápido dos olhos, na sigla em inglês), maior o processamento dessas memórias.

Uma ideia é que os sonhos REM nos permitem aliviar memórias emocionais poderosas, mas sem a correria hormonal gerada pelo estresse da experiência real. Dessa forma, nós matemos a memória, mas os efeitos emocionais vão gradualmente sendo atenuados. Experiências recentes mostraram que nem todos os sonhos ocorrem durante o sono REM. E há indícios de que os sonhos “não-REM” têm uma função específica.

Ao acordar estudantes durante fases diferentes do sono, McNamara descobriu  que os sonhos REM são parecidos com histórias, com mais emoção, agressão e personagens desconhecidos. Já os sonhos “não-REM” geralmente envolvem interações sociais amigáveis. McNamara diz que, ao simular encontros agressivos, os sonhos REM nos ajudam a encarar a violência real.

O conteúdo dos sonhos pode ser influenciado por fatores externos, como aromas ou até o campo magnético da Terra, e alguns temas são recorrentes. Muitos sonhos REM contêm personagens desconhecidos, usualmente em uma interação agressiva com o sonhador.

A descoberta de temas universais como essa pode preconizar uma volta ao estudo do sentido dos sonhos. Só que, desta vez, baseado na ciência.

Revista Galileu

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget