Pesquisar este Blog

Postagens mais lidas

domingo, 20 de novembro de 2011

Pedro nega Jesus(estudo) - Alexsandra L. de Almeida


Pedro nega Jesus
 (Mateus 26.69-75)

      Quando lemos a passagem de Pedro na negação em conhecer ao Rei Jesus Cristo, podemos ter em mente muitas coisas, mas uma das principais são duas: o aviso de Cristo na negação e o arrependimento dele.
       Em primeiro passo seria “o aviso de Cristo a Pedro acerca de sua negação”, comparemos em nossas vidas. Quando, estamos na igreja, assentados, nós ouvimos a palavra do Senhor, Ele sempre fala conosco nos advertindo para não praticarmos diversos pecados, porém, se praticamos e não se arrependemos, estaremos condenando nossas almas ao fogo ardente do fogo do inferno, então, nosso Messias nos avisa sobre tudo aquilo que nos levará à perdição, portanto, ama o homem profundamente, tanto que derramou seu puro sangue na cruz do calvário.
     Comparemo-nos com o caso de Pedro, em uma certa ocasião que você esteja assentados com pessoas cujos assuntos são pecaminosos e monstruosos, Cristo avisa por intermédio de sua palavra, que não podemos assentar nas rodas dos escarnecedores, mas não O obedecendo, assentamos e participamos dos seus maus ditos naquele momento, embora sabendo que já fora avisado.
     Observa-se que o pecado, na vida de muitos indivíduos, superabundou. Seja qual for essa iniquidade, ele pratica sem remorso, mas ao se deparar com as consenquências disso, arrepende ou permanece neutro, se esquecendo que a justiça do Senhor nunca está deitada, mas no dia em que menos esperar, ele se levantará subitamente.
     Todavia, reparemos de como ficou Pedro ao lembrar das palavras de Cristo: E lembrou-se Pedro das palavras de Jesus, que lhe dissera: Antes que o galo cante, três vezes me negarás. E, saindo dali, chorou amargamente (Mateus 26:75).  Há pessoas que até lembram das palavras de Deus e não pratica o mal, pois O temem;  mas outras, infelizmente, praticam, porquanto além de não temerem ao Senhor, não se importam com os resultados do futuro. Não podemos dizer a mesma coisa quando falamos de Pedro, nesse último caso citado anteriormente, ele se arrependeu e foi chorar em grande tristeza.
     Diante desse arrependimento de Pedro, podemos pegar essa atitude às nossas vidas, quando se arrependemos de nossos feitos na presença de Deus, não fazendo mais, nós somos denominados verdadeiramente “Filhos de Deus”.
     Uma vez que, há diferença daquele que se arrepende e não pratica mais, naquele que apenas se arrepende, mas continua a praticar as más obras, assim, ao Senhor,  esse não tem raiz da salvação em si mesmo, pois quando a enxergamos, nós suportamos toda a palavra dura do Pai, posto que, a palavra dele pode até ser árdua: “Contudo, quem suportará para alcançarmos as palavras de vida e salvação que vêem da boca do Messias, o Filho de Deus?”. Entretanto, há uma resposta concreta, os que suportarão estarão com seus nomes verdadeiramente escritos no livro da vida, E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo (Apocalipse 20:15); E não entrará nela coisa alguma que contamine, e cometa abominação e mentira; mas só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro (Apocalipse 21:27).
     Enfim, estamos sujeitos ao mundo, mas não podemos que o mundo nos dominem e conquistem; estamos sujeitos as paixões, mas não me deixarei ser levado por nenhuma delas: Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas; mas eu não me deixarei dominar por nenhuma (1Coríntios 6:12). Assim, as palavras do Rei que diz: Eu repreendo e castigo a todos quantos amo: sê pois zeloso, e arrepende-te (Apocalipse 3:19), refere-se que, quando for necessário, Cristo estará pronto para falar contigo, tendo um grande objetivo nisso: “Levá-lo ao céu, para que, juntamente com Ele, possa viver no eterno Paraíso divino!”


Alexsandra L. de Almeida

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget